domingo, 17 de outubro de 2010

FEITIÇO ANÔNIMO DE UMA BRUXA ESPANHOLA DO SÉC XVII




POESIA WICCA
( Feitiço)
COM DOIS EU TE OLHO, COM CINCO TE ATO
TEU SANGUÊ BEBO, CORAÇÃO ARREBATO.
NÃO DISPENSO SORRISOS E TUA BOCA TAPO.
TEU CORAÇÃO EU ATO E TE ATO E TE REATO E VOLTO A REATAR!

NEM COMER NEM BEBER PODERÁS,
NEM AMAR NEM DESAMAR!
NEM EM CAMPO VERDE ESTAR, NEM EM CAMPO SECO FOLGAR,
NEM COM VIÚVA,
NEM  COM CASADA,
NEM COM SOLTEIRA AMADA

AO AFETO CHEGAR! QUE AQUI, DIANTE DE MEUS OLHOS VENHAS ATADO, CONJURADO
A  ME QUERER, A ME AMAR!
TEUS DINHEIROS ME VENHAS DAR.
COM TODO AMOR QUE TENHAS QUE VENHAS,QUE VENHAS ,QUE VENHAS!!! 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário